quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Jambocks! vai ser dividido em 3 partes!

Quem acompanha o blog sabe que o projeto foi ficando maior conforme o tempo foi passando. O que não ficou maior foi o prazo pra gente entregar o livro.
Devido à este fato e alguns problemas no percurso, foi resolvido no almoço do post abaixo que o projeto será divido em 3 partes.
A primeira parte, que deve chegar às livrarias entre janeiro e abril do ano que vem vai ser apenas um prelúdio. Vai mostrar o como era a situação no Brasil na época da 2a. guerra.
A parte 2 vai mostrar o treinamento da Força Aérea e depois parte da sua atuação na guerra.
A parte 3 concluiria a participação do grupo de caça na Itália e mostraria um pouco do pós-guerra.
Se por um lado é ruim porque vocês não vão ver de cara a atuação do Grupo de Caça de cara, por outro lado é bom porque esse prelúdio deve situar bem o leitor. Se não tivesse essa introdução eu acredito que seria uma obra incompleta.
Até porque assim como eu creio que muitos de vocês não aprenderam praticamente nada na escola sobre a participação do Brasil na guerra e começar a história no meio da ação pode ser interessante visualmente mas com certeza vai surgir uma sensação de que está faltando algo ali.
Espero que esse algo seja esse prelúdio.
Abração!

Finalmente o Claudio e o Felipe se conhecem!!!


Desde que ganhamos o Proac o Felipe e o Claudio nunca se encontraram. Isso já faz 1 ano! Depois de suspeitas do Claudio de que o Felipe era um amigo imaginário meu, marcamos um encontro aqui em Mogi Mirim (o Claudio é de Campinas).


Fomos no domingo retrasado num restaurante especializado em peixes. Eu, que sou vegetariano, me esbaldei. Embora não tenha percebido o garçom tirar a mesa (aquele maldito!), deu pra aproveitar bem o almoço.




Fest Comix 2008



Lembrando que a Fest Comix do ano passado foi muito importante para o nosso projeto porque foi lá que fizemos contato pessoalmente com o Cassius Medauar, que na época trabalhava na Pixel e se interessou pelo projeto (antes dele ganhar o Proac). Apesar da Pixel ter acabado (A Luluzinha Teen conta?), foi o Cassius quem nos indicou o Claudio Martini da Zarabatana, com quem acabamos fechando. Lá também entregamos uma cópia do projeto ao Alexandre Paschoalini, que eu havia conhecido um mês antes no Festival de Curtas de SP e, que por uma coincidência absurda estava desenvolvendo uma hq sobre o mesmo tema do Jambocks! Por outra coincidência o Alexandre deu sua cópia do projeto de presente para o Lourenço Mutarelli que mais tarde se tornaria o presidente do juri que escolheu os vencedores do Proac.


Mas outro grande motivo para a Fest Comix ter sido inesquecível foi o papo com o grande Ivan Reis. O cara devia seguir os passos do Rogério Vilela e fazer comédia. Eu e o Felipe choramos de rir. Eu filmei boa parte, mas infelizmente o material é impublicável. Sorry, guys.

-xxx-

De qualquer forma é muito legal ver que algo que começou numa simples banca de jornal se tornou esse evento grandioso que é a Fest Comix. Quando eu era moleque não existia nada do tipo.. só as promoções que a banca realizava (anualmente, acho) e eu passava o ano ttorcendo pro meu pai me levar (eu morava no litoral). Com o passar dos anos o público consumidor de comics aumentou (por causa do Real, creio) e eles tiveram que ampliar.

É um espaço impensável até poucos anos atrás e que conquistou sua vaga no calendário dos consumidores de cultura pop.
Vida longa e próspera!

.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Fest Comix 2009 - Parte 4











Fest Comix 2009 - Parte 3

No dia seguinte deu pra fazer umas compras. Não tinha muito pra gastar,mas deu pra levar umas coisas bacanas...

Red Rocket do Mike Allred por $36 e Monstro do Pântano por $15


As duas novas (e boas) revistas de cinema do Brasil: A Movie e a Preview


Dei uma passadinha na banca do pessoal do 4º Mundo

Aproveitei e conheci o Danilo Beyruth, que foi um dos ganhadores do Proac deste ano e que vai ter seu projeto, Baião de Dois, publicado pela Zarabatana também.


Notem que o friorento Homem Invisível está coçando o nariz

Aliás, o conceito do livro é ótimo: Cangaceiros + realidade fantástica (ou algo parecido). Tinha umas páginas prontas lá...tá ficando ótimo.
Ele estava autografando o número 5 da revista Necronauta (Que, aliás, terá uma coletânea publicada pela HQM Editora em breve).



Fest Comix 2009 - Parte 2

Na saída o Felipe passou um tempão dando autógrafos e conversando com alguns fãs.
Isso porque as únicas coisas que ele teve publicado no Brasil foram algumas poucas capas da Mundo dos Super-Heróis. Fico imaginando quando começar a sair coisas de editoras grandes a proporção que isso deve tomar...



Antônio durante performance errática no meio do Fest Comix
 

Aline e Felipe-san, em momento oriental
A Aline, amiga do Felipe que sempre posa pra ele (e que posou pra gente para uma sequência do Jambocks! que ficou demais, aliás) sugeriu da gente ir tomar um café num Starbucks ali por perto. Fomos então com o Antônio (um gênio do mal da minha cidade natal, Itanhaém) e com umas amigas (ex-virtuais) do Felipe rumar ao recinto.


O tamanho do copo era quase o mesmo do Felipe (pior: parecia chá)
Depois de incautamente pedir um café de 400 ml(!!!), nos sentamos e as meninas avistam quem passeando pelo shopping? Renato Guedes e Eddie Berganza, editor da DC!!!


"Ahn...er... quem sabe se o Liefield te der umas lições de anatomia..."
Eles prosearam um tanto e depois partimos eu, Felipe e Aline para um boteco na Augusta tomar umas e nos despedimos, para nos encontrarmos no dia seguinte na Fest Comix.

Felipe e Aline no boteco (que aliás, vai dar na cabeça do John Malkovich)

Fest Comix 2009 - Parte 1

Indo pro Fest Comix, cheguei na rodoviária de Mogi Mirim (depois de pegar um ônibus errado e fazer um tour pela cidade) e me deparo com quem?
Com o Felipe. Se a gente tivesse combinado não teria dado certo...
Embora quisesse chegar cedo pra falar com um pessoal, eu não tinha compromisso como o Felipe tinha. Como vocês viram no post anterior, ele era uma das atrações. A viagem foi tensa, principalmente em dois momentos: em Campinas a estrada principal estava em obras e na estação da Sé o metrô parou e lá ficou por um tempo.


Felipe: Ears with Lasers
No final das contas conseguimos chegar (15 minutos atrasados, mas chegamos).
A sala estava lotada e depois fiquei sabendo que veio gente do Rio de Janeiro pra ir ver o Felipe. Com todo o respeito à Joyce (que filmou), quando vi o Felipe no telão me senti vendo um episódio de Nova York Conta o Crime devido à câmera "frenética" (mesmo que o objeto de sua filmagem fosse estático.. rs).



O evento foi apresentado pelo Manoel, da Mundo dos Super-Heróis. Foi interessante pra mim pois acabei sabendo de muitos detalhes que não sabia sobre o processo de feitura dos desenhos do Felipe, mas acho que a maioria queria é ver ele desenhar.



O Mr. Lúdico queria porque queria que o Felipe fizesse um Tex...
No fim das contas o desenho (um Batman) acabou sendo feito às pressas por causa do tempo, que já tinha sido estourado. Mesmo assim foi bem legal ver como um desenho do Felipe ganha vida com algumas pinceladas.




sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Jambocks! No Omelete - parte 2

Ah, e acabou de sair uma notícia no - vejam só que coisa! - Omelete sobre o Jambocks! e outros lançamentos da Zarabatana (um deles é outra hq de guerra).
Clique aqui e veja a nota.

...

Jambocks! no QG do Omelete


Mês passado, como eu faço há 5 anos, passei uns dias em sampa para ver o Festival de Curtas (vi 80 filmes esse ano). Como eu estava com um poster do Jambocks! sobrando, resolvi levar pro pessoal do Omelete. Cheguei no final do expediente, mas só o Erico Borgo não estava. Batemos um papo rápido e fui embora. Não sem antes passar por uma mini-aventura atrapalhada (que eu conto depois). Os caras foram muito bacanas e a estagiária Carina Toledo é uma gracinha.


Não parece uma dupla de comédia? O Hessel é o que se mete nas encrencas, sem dúvidas.




Ah, e assista aqui à um divertido episódio do Omeletv...

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Seminário sobre o Proac

Clique aqui e veja como foi o seminário no Centro Cultural da Juventude.

...

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Seminário sobre o Proac


Vou estar amanhã e sexta no Centro Cultural da Juventude em sampa pra falar sobre o Proac e o projeto em si...
Quem estiver interesado veja aqui como chegar lá.
Abaixo vai a descrição:
__________________________________

IV Seminário Juventude e Políticas Públicas: Incentivos Culturais em Debate

O seminário abordará os fomentos culturais disponibilizados pelas três esferas de governo, promovendo encontros com seus responsáveis e com grupos já contemplados.

Ações pós fomentos: sustentabilidade para os grupos
Dia 17/09, 10h
Palestrantes: Leila Novak – Instituto Papel Solidário
Grupo: Gastromotiva.

Programas Municipais de Fomento: teatro, cinema, dança e iniciativas jovens
Dia 17/09, 14h
Palestrante: Maria do Rosário
Grupos: Frente 3 de Fevereiro, Cia Sansacroma e Humbalada.

Programa de Ação Cultural – ProAC – Secretaria Estadual de Cultura
Dia 18/09, 10h30 Palestrante: Antonio Rocha
Grupos: Associação Cultural e Educacional Movimento Hip Hop Revolucionario (MH2R), Celso Menezes e Capulanas Cia de Arte Negra.

Programas Federais de Incentivo à Cultura
Dia 18/09, 14h
Palestrante: Heloize Campos
Grupos: Nossa Tela, Ponto de Cultura Cedeca Interlagos e Robson Bonfim.

.

sábado, 12 de setembro de 2009

A trabalheira de se fazer um único quadro


01 - Como o nosso trabalho é baseado em fatos históricos tentamos sempre que possível deixar a história do Jambocks! o mais parecido possível com o que realmente ocorreu. Neste caso a ação vai se passar num local e de uma forma muito parecidas ao relatado no livro "O Brasil na Mira de Hitler", de Roberto Sander.

02 - Para mostrar o processo de como é feito,vamos nos ater apenas ao primeiro quadro da 2a. página da história. No caso o roteiro mostra uma determinada ação (no caso dois amigos comentando algo sobre um terceiro amigo).

03 - Baseado nisso o Felipe faz um rascunho. Em detalhe a ação descrita anteriormente, dos amigos conversando.

04 - O Felipe tira uma foto de amigos e conhecidos na posição indicada no rascunho e com a iluminação necessária. Neste caso nós conversamos muito e decidimos que esta sequência deveria ser iluminada (e posteriormente colorida) num tom mais amarelado. (Curiosidade: o de chapéu é o próprio Felipe).

05 - Procuramos referências da época, já que o livro se passa na década de 40. No caso esta foto de uma data muito próxima a passagem da história. Além de roupas pesquisamos cenários, objetos, paisagens...

06 - O Felipe dá uma aprimorada no esboço e depois desenha toda a página com riqueza de detalhes. Esta foto é a do esboço aprimorado (Não tirei foto da página desenhada).
07 - Depois de desenhar a página,Felipe a pinta com pincel. Agora falta scanear e letreirar e, dependendo do caso, balancear as cores.

.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

HQ Mix 2009 - parte 2


Caso vocês não se lembrem, o do meio é o Cláudio, editor da Zarabatana.

Gabriel Bá papeia com o Cláudio.

O Spacca e o Gilmar, sempre simpáticos, também estavam por lá.

Eu acabei não dizendo o que fui fazer no HQ Mix... eu e o Cláudio (o editor da Zarabatana) fomos distribuir um mini-poster com a imagem promocional do projeto que está há uns posts atrás. Entregamos pra várias pessoas bacanas. Entre elas pro Serginho Groissman, pro Rafael Grampá, pro Gabriel Bá, pro Cassius Medauar (ex-Pixel) e pro sósia do Danilo Gentili (mas agora sem barba) Paulo Ramos do Blog dos Quadrinhos.

.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

HQ Mix 2009


No último dia 21 de agosto rolou no Sesc Pompéia, em sampa, o 21º HQ Mix. Foi o primeiro que eu fui (o evento é aberto a qualquer pessoa) e presenciei alguns discursos bacanas. Em um deles o homenageado falou da necessidade de criar um novo público e então fiquei com a nítida impressão que eu era o único ali que estava no evento pela primeira vez. Vamos ver se novidades como o Proac nãoajudam a criar este novo público?
De resto, o Serginho Groissman mostrou que realmente entende do negócio e ajudou alguns vencedores a não passar vergonha na frente de todos (um deles por exemplo agradeceu o troféu e saiu sem dizer mais nada. O Serginho chamou-o de volta para explicar quem era, o que fazia etc.). A dinâmica de ter uma banda no palco também é uma coisa bem legal. E a banda Altas Horas (do programa da Globo) deu conta do recado muito bem.
A lista dos ganhadores e o que rolou no evento estão aqui!
.

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Hombre, 31 anos, formado em publicidade e louco por cinema, hqs e música